sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

RSI: Mitos e realidades


Clicar, para ampliar, nesta excelente infografia de Nuno Oliveira (via facebook), que reúne e analisa dados relativos ao Rendimento Social de Inserção (RSI) e que arrasa a propaganda populista e demagógica que desde há muito envenena a opinião pública. De acordo com os dados, relativos a 2009 e 2010 (hoje a situação será bem pior, em virtude dos sucessivos cortes posteriores), o RSI abrange apenas 18% da população a viver abaixo do limiar de pobreza (e 4% no total da população), representando um encargo para o orçamento da Segurança Social que não vai além dos 2,5% (bem inferior aos 30% relativos às dívidas das empresas). E a famosa fraude, que o discurso populista tenta colar a esta prestação, é estimada em apenas 3% (casos de cessação devida a «falsas declarações»), valor que tem vindo a diminuir, uma vez que o RSI é o programa mais ferozmente fiscalizado pela Segurança Social.

Adenda: A tripla tenaz da austeridade (corte nos rendimentos, aumento de impostos e tarifas e restrições no acesso a serviços públicos), para além do aumento galopante do desemprego (de 10,1% no final de 2009 para 12,4% em Setembro de 2011), elevaram certamente o número de portugueses a viver abaixo do limiar de pobreza (isto é, com menos de 360€ por mês). Mas mantendo os cálculos, por defeito, para esse valor, e considerando que em Setembro de 2011 o número de beneficiários do RSI caiu para cerca de 340 mil, o seu peso na população a viver abaixo do limiar de pobreza passa a ser de 17%.

4 comentários:

Anónimo disse...

Gostaria que os apoios às empresas (contra os quais nada tenho), tais como os apoios à internacionalização, à inovação e outros mais programas, fossem também fiscalizados com a mesma intensidade do RSI. Quantos custos ficticios seriam encontrados...

meirelesportuense disse...

Gostei muito do Chinês -talvez já tocado- a confessar que comprou a EDP a preço de saldo!

Miguel Loureiro disse...

Bom ano, moderadamente!

Mário José Monteiro de Macedo disse...

O blogue "Erros de números" é agora "À volta dos números" (www.avoltadosnumeros.blogspot.com).